16 de outubro de 2020

Saúde do cão: entenda a importância da prescrição veterinária

Identificar que a saúde do cão não vai bem pode ser uma tarefa simples. Alegres que são, eles normalmente mudam de comportamento quando algo não está bem, podendo alterar a ingestão de água e de comida e reduzir a vontade de brincar ou interagir com humanos e outros bichos. Quando os cachorros  demonstram esses e outros sinais que indicam mal estar, tutores ficam, naturalmente, muito preocupados, buscando resolver logo o problema e acabar com a dor do cãozinho. Acontece que mesmo muito bem intencionadas, as decisões tomadas sem o auxílio de um profissional podem agravar o quadro do pet, trazendo a ele ainda mais desconforto. Para cuidar da saúde do seu cão, entenda a importância da prescrição veterinária e descubra mais dicas a seguir.

1 –  Identifique os primeiros sintomas

Quando acontece um acidente, alguns traumas aparentes e visíveis a olho nu podem ser fáceis de identificar. Porém, muitas vezes, pode ocorrer uma ferida mais silenciosa, que vai aparecendo aos poucos e pode ser identificada pelo comportamento do animal. Se você é tutor de um cão, mantenha-se de olho nas atitudes dele, observe como está sua energia, se está ingerindo ração, se hidratando e brincando com a frequência de sempre.
Ao perceber algum trauma, machucado exposto ou possível enfermidade, busque imediatamente atendimento veterinário para tratá-lo de forma segura.

SAIBA MAIS: VEJA 6 SINAIS QUE AJUDAM A DETECTAR VERMES NO SEU CÃO

2 – Deixe diagnóstico e prescrição nas mãos do Veterinário 

Os sintomas apresentados pelo seu cão podem parecer velhos conhecidos e você pode até mesmo identificar infecções recorrentes. Mas isso não significa que medicá-lo seja uma tarefa simples. O papel do Médico Veterinário é, com toda a sua bagagem de conhecimento, examiná-lo e entender o histórico do cão para prescrever o medicamento, a dosagem e a frequência mais adequadas para o caso dele. 

saúde do cão

3 – Conheça os riscos para saúde do cão na medicação sem diagnóstico veterinário

Às vezes um sintoma que parece óbvio para o tutor é, na verdade, indicativo de um quadro mais complexo que só pode ser identificado com exames. No caso de doenças de repetição isso pode ser ainda mais grave. Isso porque o organismo medicado frequentemente para um mesmo sintoma pode apresentar resistência. Nestes casos, a dosagem pode ser ineficaz e o animalzinho fica doente por mais tempo. Além disso, o uso de medicamentos inadequados pode causar reações adversas e ainda mascarar ou agravar quadros clínicos no geral. Por isso é tão importante sempre consultar o médico veterinário antes de medicar o pet. 

4 – Tenha profissionais de referência de saúde do cão

Encontre um Médico Veterinário que possa atender e acompanhar o seu bichinho ao longo da vida e que, caso ele precise de tratamentos específicos, saiba também encaminhá-lo aos profissionais certos.  Tenha também uma referência de atendimento 24h em local acessível – afinal, não se pode prever quando o cãozinho precisará de atendimento de urgência.

SAIBA MAIS: MANTENHA AS ORELHAS DO CÃES LIMPAS PARA EVITAR OTITES

5 –  Cuidado com os tratamentos caseiros ou alternativos

Os tratamentos caseiros podem se apresentar como mais naturais e como alternativas para reduzir efeitos colaterais. Dependendo da substância, pode ter potencial para realmente tratar sintomas desagradáveis dos pets, porém a simples redução de sintomas pode acabar encobrindo uma enfermidade. A dica para administração de remédios caseiros é sempre conversar com um veterinário de sua confiança, entender se eles se podem ser usados no tratamento do seu cão e qual é a forma correta.

saúde do cão

6 – Entenda a administração correta de medicamentos

Por fim, a necessidade de recorrer a um profissional veterinário também se dá em virtude da correta administração de medicamentos. Se o seu cão tem dificuldade para engolir comprimidos, é possível buscar opções palatáveis e diviseis, por exemplo.

É preciso também atenção à dosagem correta. Afinal, ela varia conforme o peso e histórico do bichinho, e o que funciona para muitos cães talvez não seja o mais indicado para o seu. Há ainda as interações medicamentosas, que podem inibir ou potencializar um tratamento e somente um profissional poderá realizar as prescrições corretas conforme cada quadro clínico.

Consulte sempre um veterinário, não medique seu bichinho sem prescrição e busque sempre informações de qualidade para a saúde do seu cão.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL BE220