4 de maio de 2021

Primeiro gato: o que você precisa saber antes de adotar um pet

Se preferir, ouça a matéria:

A decisão está tomada, você vai adotar seu primeiro gato. Mas será que você sabe tudo que essa escolha envolve? Já parou para pensar nas mudanças que serão necessárias em sua casa e também na rotina? Essas são informações importantes que você precisa analisar antes de trazer o gatinho para seu lar.

Por isso, a gente preparou uma lista com quatro passos básicos que vão te auxiliar neste momento. Com eles você pode analisar se já está preparado para ter seu primeiro gato ou se ainda precisa fazer alguns ajustes.

Saber disso antes de levar um novo amigo peludo para morar com você é necessário para que ele esteja sempre seguro e saudável. Além de ser importante para vocês passarem muitos anos juntos e curtirem momentos felizes.

 

primeiro gato

 

SAIBA MAIS: 8 DICAS VALIOSAS SOBRE ADOÇÃO DE GATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER

4 passos básicos para quem vai adotar o primeiro gato

Claro que a decisão de trazer o primeiro gato para casa começa com uma pesquisa de qual pet você se identifica mais. Por isso, antes de pegar o primeiro peludinho fofinho que aparecer na sua frente, converse com os responsáveis pelo pet para identificar se o comportamento dele combina com o seu. Afinal, se você faz a linha mais calma e caseira, escolha um pet que curta ficar em contato direto com os humanos, que interaja e goste dessa aproximação. Mas se o seu estilo de vida não permite tanto tempo assim junto com o gato, tente encontrar um animalzinho que goste de ficar sozinho e exige pouco tempo de interação e brincadeiras por dia.

Além disso, existem quatro passos básicos que todo adotante de primeira viagem deve saber. Elas são importantes para você garantir um lar seguro e uma vida confortável para seu gato. Confira quais são:

1 – Aprenda quais são as necessidades básicas do pet

A gente nem precisa falar que ter água e ração de boa qualidade sempre disponíveis é o mínimo que seu pet vai precisar. Além disso, os felinos requerem outros cuidados como consultas frequentes aos Médico Veterinário para avaliar se está tudo bem com a saúde dele. 

Mas as necessidades dos gatinhos não param por aí. Frequentemente eles precisam ser vermifugados e receber doses de medicamentos antiparasitários, para ficarem longe de vermes, pulgas e carrapatos. Para fazer a vermifugação você pode contar com o Giardypet, um vermífugo completo, inclusive para combater a giardíase. Os comprimidos são divisíveis e palatáveis, para facilitar a aceitação do remédio pelo pet.

A vacinação também é essencial para garantir que seu gato tenha uma vida saudável. Por isso, assim que tiver com o felino sob sua responsabilidade, marque a primeira consulta dele com o Médico Veterinário e já solicite o calendário vacinal. Vacinas como a antirrábica e a polivalente (V4 ou V5) estão na lista das obrigatórias, pois além de proteger o seu pet, contribuem para que outras doenças não se disseminem entre os animais ou sejam transmitidas para os humanos, como a raiva.

Ter brinquedos à disposição e outros objetos que incentivem seu instinto de caça também é importante. Entre esses objetos, arranhadores são essenciais, pois os felinos têm uma necessidade natural de afiar as garras. Sem falar que, mesmo com brinquedos disponíveis, você precisa reservar um momento do dia para interagir com ele.

2 – Identifique como encaixar essas necessidades na sua rotina

Ter um gato exige que você dedique tempo para ele. Por isso, é importante analisar todas essas necessidades básicas dos felinos para identificar como elas se encaixam na sua rotina. Você precisa entender que não basta comprar a ração que ele mais gosta e está tudo resolvido. É necessário organizar as idas ao Médico Veterinário, alguns passeios pela rua, caso seu gato se sinta confortável de caminhar na guia, e ainda avaliar quanto do seu tempo será dedicado ao pet.

Afinal, quem tem um gatinho em casa também tem um companheiro para dividir vários momentos.

primeiro gato

3 – Calcule o investimento mensal que você precisa fazer para ter um gato

Ter um gatinho em casa também exige investimento financeiro permanente. Alimentar e cuidar da saúde do pet exige gastos. Por isso, antes de decidir pela adoção você precisa avaliar esse custo e ver se está de acordo com sua capacidade financeira. 

4 – Saiba como preparar o ambiente para a chegada do seu primeiro gato

Antes de ter seu primeiro gato você precisa entender que ele vai se achar o dono da casa. Por isso, vai ser bem comum você encontrá-lo em cima dos móveis, pois há uma necessidade nata dos felinos de explorar o espaço ao máximo. Então, caso você não curta a ideia do gatinho deitado no sofá ou caminhando sobre os armários, é preciso preparar a casa para ele.

Uma das maneiras mais práticas de fazer isso é com o enriquecimento ambiental. Isso consiste em providenciar prateleiras e nichos presos à parede, em locais altos para que o gato possa passear ou deitar para uma sonequinha. Deixar algumas caixas pelo chão também pode ajudar, pois eles curtem a ideia de ter onde se esconder.

SAIBA MAIS: DESCUBRA COMO ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL DEIXA A CASA PERFEITA PARA SEU GATO

O local para os potes de ração e água e da caixinha de areia também precisa ser planejado. Nada de deixar um próximo do outro. Os pets não curtem a ideia de fazer xixi e cocô no mesmo ambiente onde se alimentam.

Outro cuidado importante é com as janelas que precisam de telas de segurança. Isso é necessário para evitar quedas, caso você more em apartamento, e também para impedir as fugas, o que vale igualmente para quem vive em uma casa. 

© LABGARD SAÚDE ANIMAL BE220