15 de setembro de 2020

9 etapas do desenvolvimento dos gatos até a vida adulta

Se preferir, ouça a matéria:

Ficar atento ao desenvolvimento dos gatos é importante para identificar comportamentos comuns a cada fase da vida deles e também para oferecer o que eles precisam para se tornarem adultos saudáveis. 

As mudanças mais significativas para os felinos acontecem durante o primeiro ano. Também é neste período que eles estão com a saúde mais fragilizada e, por isso, precisamos oferecer cuidados que reforcem sua imunidade. 

A infância e adolescência dos gatinhos ainda é marcada por momentos de bastante dependência dos tutores, muita brincadeira e insegurança, caso tenham sido separados de suas mães.

Portanto, se você tem ou pretende ter um filhotinho em casa, preste atenção nas informações que apresentamos a seguir sobre as principais etapas do desenvolvimento do pet.

Como acontece o desenvolvimento dos gatos

1 – Primeira semana

Se você tem contato com o filhotinho assim que ele nasce, precisa entender que ele precisa mamar desde os primeiros momentos de vida. Quando a ninhada é de dois ou mais gatinhos, nesses primeiros dias cada um escolhe o mamilo que vai mamar e permanece nele até o desmame. Pode acontecer de dois escolherem a mesma, nesse caso, é preciso atenção para que um deles mame em outra ou se revezem. É preciso também que todos se alimentem o suficiente. Assim como os bebês humanos, os felinos precisam do leite materno nesta fase para desenvolver proteções específicas e aumentar sua imunidade.

Por volta dos cinco dias é que eles começam a abrir os olhinhos e em seguida perdem o cordão umbilical. 

2 – O desenvolvimento dos gatos até os 15 dias

Quando se aproximam das duas semanas de vida, os gatinhos já fizeram algumas tentativas para ficarem em pé. Isso quando não estiverem dormindo, porque essa é a atitude que ocupa quase 90% do dia deles. 

desenvolvimento dos gatos

Também é por volta dos 15 dias que os primeiros dentinhos começam a aparecer. Ao todo, devem nascer 26 deles que começam a ser substituídos por dentes permanentes quando atingirem os cinco meses.

Se os pets ainda não foram examinados por um Médico Veterinário, o ideal é que a primeira consulta aconteça nesta semana. O especialista vai verificar o quadro de saúde dos gatinhos e já pode indicar a primeira dose do vermífugo. Elas devem ser repetidas aos 30 e 45 dias. Além disso, três vezes ao ano os felinos devem ser vermifugados.

SAIBA MAIS: COMO CUIDAR DE FILHOTES NOS PRIMEIROS 120 DIAS DE VIDA

3 – As quatro semanas dos gatinhos

Como qualquer filhote, esse é o momento que as brincadeiras começam a ser mais frequentes. Essa interação acontece tanto entre os irmãos quanto com os pais ou outros pets da casa. Neste primeiro mês também já é possível iniciar a transição das mamadas exclusivas para alimentação sólida, apropriada para filhotes.

4 – Os dois meses dos pets

Provavelmente, quando atingirem dois meses de vida os filhotes já não estejam mais mamando. Nesta fase é importante consultar o Médico Veterinário para indicar qual ração ou alimentação natural vai oferecer os nutrientes que eles precisam. Além disso, como ainda são pequenos, a comida precisa ter textura e tamanho certo para facilitar a ingestão e digestão.

Também é o momento de iniciar a vacinação. Aproveite a consulta para iniciar o calendário de imunização dos pets. Atenção a prevenção contra pulgas e carrapatos.

A partir de 5 meses, os gatinhos já estão prontos para serem castrados, caso não haja vontade do tutor de que o pet reproduza. Além disso, esterilizar os felinos prevines doenças, maus comportamentos como brigas com outros gatinhos da casa e marcação de território. Sem contar que as possíveis fugas são minimizadas.

Vale ressaltar que antes mesmo de adotar um gatinho devemos preparar a casa para recebê-los. É importante colocar telas em janelas, pois é nossa responsabilidade mantê-los sempre domiciliados. Também é necessário disponibilizar fontes de água pela casa, já que precisamos incentivar que se mantenham hidratados. Além disso, a quantidade de liteiras deve ser suficiente para atender o número total de gatos da casa.

5 – O filhote está com 12 semanas

Nesta etapa os filhotes já estão maiores, mesmo assim, ainda precisam de mais energia que um gato adulto. Os padrões de sono também começam a se modificar e agora estão mais parecidos com os dos gatos mais velhos. Por isso, as sonecas agora ocupam cerca de 15 horas por dia.

6 – Até os seis meses

A partir das 12 semanas e até completar seis meses de vida, os gatinhos desenvolvem músculos, ossos e habilidades sociais. A alimentação também deve ser modificada, conforme orientação do Médico Veterinário. Agora, devem receber alimento mais denso, que ofereça bastante energia mas ainda de fácil mastigação, pois ainda têm dentes de leite.

7 – O primeiro aniversário do gato

Quando completam 12 meses, os filhotes fazem a transição para se tornar um jovem adulto. Essa fase vai até os três anos, aproximadamente. Dos 12 aos 15 meses eles atingem seu tamanho total. Também é nesse período que começam a colocar em prática todos os ensinamentos que receberam. As brincadeiras continuam fazendo parte do dia a dia dos pets, mas agora eles começam a desenvolver seu interesse sexual.

desenvolvimento dos gatos

8 – A vida adulta

Após os 3 anos o gato se torna adulto. Agora ele está mais maduro e alguns apreciam mais o contato e a convivência com os humanos. Ainda gostam bastante das brincadeiras, principalmente aquelas que envolvem túneis, arranhadores e brinquedos no formato de varas de pescar. Mesmo que se mantenham ativos, é preciso atenção para que o gasto de energia não seja menor que a ingestão calórica. Caso contrário, podem desenvolver obesidade e isso é perigoso para a saúde deles. A ingestão de água também precisa ser observada. Quando não bebem em quantidade suficientes, podem desenvolver problemas renais.

SAIBA MAIS: ATENÇÃO À SAÚDE DOS PETS IDOSOS

9 – Seu gato é um idoso

A partir dos sete anos de idade os gatos já são considerados idosos. Nesse período, o tempo dedicado ao sono volta a aumentar. Além disso, ficam mais calmos e manhosos, por isso apreciam ainda mais os carinhos dos donos. Nesta fase, as consultas com o Médico Veterinário são ainda mais necessárias. Dessa forma você aumenta a frequência dos check-ups e garante que está tudo bem com o pet para ele envelhecer com saúde.

Além disso, mantenha a vermifugação do seu gato em dia, mesmo que ele já esteja velhinho. Afinal, os vermes podem se proliferar independente da idade do pet. Essa proteção pode ser feita com Giardypet, que ainda previne a giardíase. Este medicamento é um vermífugo completo, com comprimidos divisíveis e palatáveis, de fácil aceitação e eficaz no tratamento de cães e gatos. Além disso, oferece proteção segura para as fêmeas prenhes, sem efeitos colaterais.

Depois de saber como acontece o desenvolvimento dos gatos, preste atenção a cada fase, mantenha as consultas periódicas com o Médico Veterinário e garanta que os pets recebam todo cuidado necessário.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL BE220