8 de junho de 2020

Cães e gatos no inverno: saiba se o pet está com frio e previna doenças

Se preferir, ouça na matéria:

Em algumas regiões do país o frio já começa dar sinais que está chegando. Com ele, surge também a preocupação de como cuidar de cães e gatos no inverno. Além de proteger os pets das baixas temperaturas, é importante mantê-los longe das doenças que aparecem nesta época do ano.

Muita gente pode até pensar que, por causa dos pelos, eles não sentem frio. Mas isso não é verdade. A pelagem até ajuda a manter a temperatura de cães e gatos no inverno, mas nem sempre é suficiente para proteger do frio. Principalmente se ele for filhote ou um pet idoso que apresentam mais sensibilidade às baixas temperaturas.

SAIBA MAIS: ATENÇÃO À SAÚDE DOS PETS IDOSOS

Por isso, é importante ter mais atenção às roupinhas, cobertores, rotina de higiene e de atividades dos pets para mantê-los protegidos. Além de saber identificar quando eles estão com mais frio para providenciar que fiquem mais confortáveis.

Como identificar que os pets estão com frio

Quando sentem frio, tantos os cães como os gatos tendem a apresentar sinais semelhantes. Um dos mais comuns é quando se enrolam na caminha ou em algum cantinho e ficam mais quietos. Nesse caso, é hora de providenciar um cobertor mais quentinho ou roupinhas próprias para os pets. 

cães e gatos no inverno

Se você tem mais de um pet em casa, fique atento ao comportamento deles. Se estiverem com frio, em alguns casos, tendem a deitar mais juntos, enrolados uns nos outros. 

Falando especificamente dos gatos, se as patas e orelhas estiverem geladas pode ser um sinal de que estão com frio. Já no caso dos cães, alguns podem apresentar tremores quando as temperaturas ficam muito baixas.

Dicas para deixar os pets aquecidos no inverno

Roupinhas e cobertores estão entre as principais técnicas que os tutores utilizam para amenizar o frio de cães e gatos no inverno. Mas existem outras dicas que podem ser úteis para deixar os animaizinhos mais confortável nessa estação.

Uma delas é reduzir o tempo que eles ficam na rua. Alguns pets passam bastante tempo em jardins ou sacadas, principalmente para acompanhar o que acontece na rua. Nos dias mais frios, o ideal é que eles fiquem nesses locais quando as temperaturas estiverem mais altas ou em horários com sol.

Além disso, o local da caminha deve ser observado. Ela não deve ficar onde haja corrente de ar ou em pisos com umidade. Se a casinha dele fica do lado de fora da casa, o ideal é que seja mais alta, longe do chão e protegida da chuva e do vento.

Na hora de escolher a roupinha que o cão ou gato vai vestir, as melhores opções são as de lã, soft ou algodão. Esses tecidos ajudam a manter a temperatura corporal dos pets mais elevada. 

cães e gatos no inverno

A frequência dos banhos também pode ser alterada nesses meses. Com a probabilidade de ficarem mais tempo dentro de casa, os intervalos entre uma ida e outra para o chuveiro podem ser maiores. Já a temperatura da água pode aumentar. Se estiver fria, a possibilidade de gripes e até pneumonias aumenta.

Todas essas dicas também reduzem as chances dos pets desenvolverem doenças que surgem com mais intensidade no inverno.

Principais doenças em cães e gatos no inverno

Com a chegada do inverno, os pets podem desenvolver algumas doenças típicas da estação. Corrimentos nasais e oculares, por exemplo, podem ser indícios de que uma gripe está chegando. 

Apesar de parecer algo leve, a gripe nos pets não pode ser subestimada. Afinal, se não for tratada ou se for remediada sem o cuidado necessário, pode evoluir e se transformar em pneumonia. Nestes casos, os riscos de complicações ou até mesmo de morte aumentam. 

SAIBA MAIS: EVITE QUE A GRIPE EM CÃES E GATOS SE TRANSFORME EM PNEUMONIA

A pneumonia pode ser provocada por fungos, bactérias, vírus ou protozoários. Por isso é importante procurar um Médico Veterinário assim que os primeiros sintomas forem percebidos. Entre eles estão dificuldade para respirar, tosse persistente, febre, secreções nos olhos ou nariz, perda de apetite ou latidos roucos.

Entre os tratamentos mais indicados para a pneumonia em cães e gatos está o Enrogard. Ele é eficaz principalmente quando a doença é provocada por bactérias. O medicamento é um antimicrobiano bactericida oral. E está disponível em três formas de apresentação: 15mg para cães e gatos de até 3kg, 50mg para animais de até 10kg e 150mg para aqueles com até 30kg.

Além das doenças respiratórias, o inverno pode intensificar os sintomas de outros problemas de saúde, como a osteoartrite canina. Com o frio, a dores nos ossos e articulações do animal, causadas pelo processo degenerativo que é comum à doença, tendem a ser mais agudas.

Por isso é tão importante manter os pets protegidos durante os meses mais frios do ano.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL BE220