13 de novembro de 2020

Cães com ansiedade da separação: dicas para lidar com esse sentimento

Se preferir, ouça a matéria:

Não é à toa a fama dos cachorros de serem os melhores amigos dos homens. Provavelmente, ela surgiu porque grande parte desses animais não abre mão de estar sempre por perto de seus humanos. Tanto é que alguns pets ficam aflitos só com a ideia de não ter seu tutor por perto. Isso se agrava ainda mais quando envolve cães com ansiedade da separação. Para eles, a ideia de ficar sozinho, sem alguém em casa é um grande sofrimento.

E isso é bastante comum de acontecer. Principalmente se o pet ficar por semanas ou meses convivendo o dia inteiro com seu tutor e, de uma hora para outra, precisarem se separar. Este cenário é facilmente encontrado quando os humanos aproveitam as férias para adotar um cãozinho. Com o fim desse tempo, voltam a sair cedo e chegar tarde, deixando o pet por várias horas sem companhia. Com essa mudança na rotina, sensação de pânico e comportamento destrutivo podem ser demonstrados pelo cão.

SAIBA MAIS: COMO LIDAR COM O ESTRESSE EM CÃES

Principais sintomas de cães com ansiedade da separação

Muitos cachorros sofrem tanto quando percebem que estão sozinhos que se comportam de forma totalmente diferente de quando tem um humano por perto. Isso não é bom para a saúde dele. Toda a agitação que cães com ansiedade da separação apresentam desregula os níveis de cortisol do organismo. Esse hormônio é que controla os níveis de estresse. Quando alterado, pode prejudicar o sistema cardiovascular e o respiratório do pet. 

Cães com ansiedade da separação

A seguir, apresentamos alguns dos principais sintomas que cães com ansiedade da separação apresentam. Caso identifique um ou mais deles, procure um Médico Veterinário especialista em comportamento e solicite um diagnóstico e tratamento adequado.

– O cão fica muito agitado quando você se prepara para sair

– Ele chora muito e por longo tempo quando fica sozinho em casa

– Rói e arranha móveis e outros objetos sempre que você sai

– Faz xixi e cocô em locais inadequados

– Não come nem toma água durante todo tempo que fica sozinho

SAIBA MAIS: SEIS DICAS PARA MANTER SUA CASA LIMPA

Dicas para manter o pet calmo na ausência dos humanos

A boa notícia é que a ansiedade da separação tem cura. Para isso, você precisa conhecer algumas dicas sobre o que fazer.

Mas é claro que cada caso é um caso. Por isso, o ideal é sempre procurar um Médico Veterinário. Ele vai avaliar a situação, identificar a intensidade do problema e indicar por quanto tempo você precisa interferir na rotina do cão.

1 – Evite despedidas 

Enquanto estiver se preparando para sair, aja naturalmente. É errado pensar que ficar alguns minutos desse tempo brincando e acariciando seu cão farão ele se sentir mais seguro. Pelo contrário, ele vai querer cada vez mais sua atenção. O ideal é você terminar de se organizar e sair. Claro que bem antes disso precisa se certificar que ele tem água e comida à disposição. Na volta para casa, o sentimento é o mesmo: nada de grandes festas. Assim, as chegadas e partidas se transformam em algo comum no dia a dia do pet.

2 – Prepare a casa para seu cão

Aplicar o enriquecimento ambiental ameniza o sentimento do cãozinho de que foi abandonado. Para fazer isso, você precisa selecionar algumas distrações e colocá-las em vários pontos diferentes da casa. Uma delas é disponibilizar brinquedos que o pet possa interagir, como aqueles com dispenser para ração que, conforme ele for brincando, a ração será liberada. Você também pode espalhar ração em locais menos visíveis. Essa brincadeira de caça ao tesouro estimula os instintos de caça do cão e faz com que ele se distraia enquanto está sozinho.

Cães com ansiedade da separação

3 – Treine sua saída

Se quiser apostar nessa técnica, tudo que você precisa fazer é simular que está saindo de casa como em qualquer outro dia. Faça tudo que sempre faz, troque a roupa, pegue sua bolsa e, enquanto faz isso, ofereça alguns petiscos para o cão. Assim, você condiciona o animal a momentos positivos.

4 – Faça com que ele gaste energia antes de você sair

Escolha um momento antes da sua saída e estimule seu pet a praticar uma atividade física. Buscar a bolinha, brincar e pega-pega ou escalar obstáculos são algumas opções para que seu cão gaste bastante energia.

5 – Avalie ter mais um pet

Ficar muito tempo só com humanos em casa traz a ansiedade da separação como um dos problemas ao cão. Para amenizar esse sentimento de abandono, avalie a adoção de mais um pet. Dessa forma, seu cão terá sempre por perto um companheiro de aventuras. Já o novo membro na família, terá menos chances de pensar que foi abandonado.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL BE220