17 de setembro de 2018

Parasitoses pulmonares em bovinos leiteiros: saiba como evitar

O bem-estar dos rebanhos bovinos pode ser comprometido por fatores como temperatura do ambiente, manejo incorreto dos animais ou doenças. Na lista das enfermidades que mais preocupam e causam prejuízos aos criadores estão as parasitoses pulmonares em bovinos leiteiros.

Estas verminoses parasitárias são causadas por vermes que se alojam nos pulmões dos bovinos. A intensidade do ataque destes parasitos pode ser mais ou menos agressiva, variando conforme a idade do animal, sua alimentação, condições do ambiente onde é mantido ou mesmo a condição corporal de lactação, gestação ou produtividade. De forma geral, as crias são mais suscetíveis à infestação, mas os bovinos adultos podem servir como fonte de contaminação aos mais jovens.

SAIBA MAIS: PROTEJA OVINOS E BOVINOS CONTRA VERMES

A infestação parasitária não é problema centralizado em um único animal, por isso é importante manter a prevenção e o cuidado com a saúde de todo o rebanho. Até mesmo porque algumas parasitoses podem permanecer anos no rebanho, diminuindo a produtividade, sem que sejam detectadas pelo produtor.

Embora nem todo rebanho apresente sintomas graves, quando as parasitoses pulmonares se alojam elas provocam perdas potenciais tanto para o ganho de peso quanto para a produção de leite nos bovinos,

Principais sintomas das parasitoses pulmonares em bovinos leiteiros

– Perda de apetite;

– Diarreia;

– Perda de peso;

– Pelos secos e arrepiados;

– Edema submandibular;

– Mucosas anêmicas;

– Tosse;

– Respiração acelerada e difícil.

SAIBA MAIS: CONHEÇA OS SINTOMAS E O TRATAMENTO DA INFECÇÃO NOS OLHOS DOS BOVINOS

Como acontece a contaminação

O ciclo de vida dos vermes que causam estas parasitoses é simples: nos pulmões vivem os machos e as fêmeas que acasalam, eles produzem centenas de ovos que são eliminados pelas fezes do bovino, no solo os ovos se desenvolvem e em até sete dias as larvas aparecem na superfície do esterco junto aos pastos onde o rebanho se alimenta. Quando os animais ingerem a pastagem, também consomem as larvas infectantes que irão novamente para os pulmões dando continuidade ao ciclo parasitário.

Indicação de tratamento

Quando o controle da parasitose possui efeito curativo, após já identificados os sintomas e a enfermidade diagnosticada, uma das principais indicações de tratamento feita pelos médicos veterinários é com o uso de Rumizole-F. O medicamento é um anti-helmíntico de amplo espectro, com alta eficácia e rápida ação. Ele é um imunoestimulante de aplicação segura e pode ser administrado até mesmo nas fêmeas em processo reprodutivo. A medicação é apresentada em forma de injeção subcutânea e também é indicada para eliminação de vermes gastrointestinais e como imunoestimulante, pois funciona como um agente restaurador da imunidade mediada por células.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL