3 de dezembro de 2018

Otite em animais: cuidado com os perigos que a praia oferece aos pets

Estamos bem próximos à temporada de férias e muitas famílias vão viajar na companhia de seus cães e gatos. Se o destino for a praia, é preciso muita atenção para os cuidados com a saúde dos pets. A precaução é necessária pois a combinação de areia, água, sol e muito calor cria o cenário ideal para o aparecimento de otite em animais que se aventuram pela praia.

Além disso, este ambiente das férias também pode causar lesões na pele, vermelhidão e coceiras aos pets mais sensíveis. Mesmo com todos esses problemas que podem surgir, não significa que seu animal de estimação não possa ir passear com a família. As férias do pet estão garantidas desde que você tome alguns cuidados como andar com ele apenas por calçadas e preso à coleira, não circular em horários em que o sol está mais forte e recolher sempre as fezes do animal.

Confira esta lista a seguir com os principais perigos que a praia oferece a cães e gatos.

1 – Doenças escondidas na areia

Antes de pensar em viajar com seu pet, é preciso fazer uma consulta ao médico veterinário e garantir que vacinas, vermifugação e antipulgas estejam em dia. Por mais inofensiva que pareça, a areia esconde várias doenças deixada por outros animais que passaram por ali e pelas fezes contaminadas e não recolhidas.

2 – Cuidado com fungos

A água do mar misturada com a areia pode ser um grande problema para os pets que se aventuram na praia. Acumulada na pele e nos pelos, pode favorecer o crescimento de micro-organismos, como fungos e bactérias, e provocar inflamações. Para evitar que isso aconteça, um banho caprichado com água corrente e bastante xampu pode ajudar a eliminar os resquícios do mar.

SAIBA MAIS – LIMPEZA DAS ORELHAS DOS PETS: 5 DICAS PARA A HIGIENIZAÇÃO CORRETA

3 – Nada de umidade. Ela pode causar otite em animais

Alguns cães não podem ver a água que já correm para um banho! Se isso acontece com seu amigo de quatro patas, fique atento aos ouvidos, pois o conduto auditivo é semelhante a um túnel onde a umidade se concentra. A maior preocupação está em cães com orelhas pendulares, como bassets, dachshunds, cocker spaniel e golden retriever que podem sofrer com o aparecimento de otites. O cuidado também vale para os gatos que, apesar de não serem vistos dentro d’água, a umidade e maresia da praia podem levar ao acúmulo de sujeira nas orelhas.

Caso surjam problemas no conduto auditivo dos pets, o tratamento pode ser feito com Cleangard Oto, uma solução tópica desenvolvida pela Labgard para higienização, remoção da cera e de outras secreções das orelhas dos animais.

O medicamento possui ação secante e antisséptica, além de um agradável cheiro de capim limão que ajuda a manter as orelhas dos pets sempre limpinhas. Consulte sempre o médico veterinário antes de medicar seu pet.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL