infestações de pulgas e carrapatos

Infestações de pulgas e carrapatos: como proteger a casa o ano todo

Não é porque o verão acabou que você pode descuidar das infestações de pulgas e carrapatos. Elas podem surgir em qualquer época do ano e se instalam tanto no ambiente como em seus pets.

Dessa maneira, manter a casa e o jardim livres destes parasitos também é importante para a saúde dos humanos. Isso porque ao picar para sugar o sangue, estimulam as células a liberar uma substância chamada histamina que causa coceira. Em alguns casos também podem surgir lesões e até alergias.

Nos animais, principalmente nos cães, as picadas podem causar também hipersensibilidade local e anemia. Em outra situações, podem causar contaminação por doenças infecciosas, como as hemoparasitoses que atingem a corrente sanguínea dos pets.

SAIBA MAIS: COMO TRATAR A DOENÇA DO CARRAPATO MARROM

Para evitar que isso aconteça, veja abaixo algumas dicas de como eliminar estes parasitos.

Como prevenir e eliminar as infestações de pulgas e carrapatos

A melhor forma de prevenir as infestações de pulgas e carrapatos é manter a higiene dos pets em dia. Para saber que seu pet não está infestado, mantenha uma rotina de supervisão. Para isso, passe os dedos vagarosamente por toda a pelagem e preste atenção à presença dos parasitos. Em seguida, verifique especialmente regiões entre os dedos, orelhas e virilhas, locais preferidos para se alojarem.

SAIBA MAIS: SEU PET MERECE UMA CAMINHA LIMPA E CHEIROSA

Assim como os animais, é fundamental que os ambientes onde eles transitam estejam sempre limpos. Uma forma de garantir isso é com o uso de Kit Lar Plus ou Kit Lar aerossol. Esta linha de produtos possui em sua fórmula um inibidor de crescimento que elimina todo o ciclo de desenvolvimento, das larvas aos adultos. O inseticida é seguro, eficaz e de efeito rápido e duradouro. A versão em aerossol pode ser utilizada em todas as áreas onde os animais transitam. Vem pronto para uso e pode ser aplicado em tapetes, almofadas, sofás, camas, pisos e paredes. Já a versão plus deve ser diluída em água e pulverizada no ambiente onde os animais transitam, inclusive até a altura de um metro nas paredes.

Para auxiliar no processo de eliminação dos parasitos, a seguir conheça algumas da principais características de pulgas e carrapatos.

Principais características de pulgas e carrapatos

Pulgas

As pulgas são um tipo de inseto com grande agilidade. Seu pulo pode atingir até 30 centímetros de altura. São chamadas de parasitos, pois se alimentam do sangue de animais e humanos, sendo cães e gatos seus hospedeiros favoritos. Elas costumam se alojar em locais com poeira ou de grande circulação de pessoas. Também se instalam em frestas de assoalhos e em carpetes.

Cabe destacar que a reprodução das pulgas é bem acelerada. Isto porque cada uma delas, em sua forma adulta, põe  de 25 a 30 ovos por dia. Além disso, apenas 5% do seu ciclo de desenvolvimento acontece nos animais. Sendo assim, a maior parte, 95%, é feita no ambiente e estão na forma de ovos, larvas e pupas. Dessa forma, ficam difíceis de serem detectadas.

Outra característica delas é que seu ciclo de vida é de até quatro meses, conforme as condições do ambiente, e conseguem sobreviver por mais de 200 dias sem sugar sangue.

SAIBA MAIS: SEUS PETS LIVRES DE PULGAS E CARRAPATOS

Carrapatos

Existem várias espécies de carrapatos. Entre os mais comuns estão o vermelho e o marrom, que se alojam em cães e gatos. Ainda existe o estrela, encontrado em capivaras e cavalos. São animais artrópodes da mesma ordem dos ácaros. Por isso, vivem e se reproduzem com mais facilidade em locais com grama alta e madeira acumulada. Buracos, frestas de paredes ou móveis também atraem os carrapatos e oferecem condições favoráveis ao início das infestações.

Nesse sentido, vale dizer que os carrapatos nascem de ovos que podem ser encontrados nos ambientes onde os pets transitam. Ou ainda se alojar em almofadas, cobertores e mobílias. Estes parasitos iniciam sua vida como larvas e, no estágio adulto, as fêmeas depositam novos ovos para dar sequência ao ciclo.

Cabe lembrar que os carrapatos, quando contaminados, podem transmitir doenças para os pets e também para os humanos. Além disso, infestações severas podem levar os animais à morte.