25 de outubro de 2019

Infecções na pele de cães e gatos: veja as mais comuns e tratamentos

Se preferir, ouça a matéria:

 

A pele dos animais funciona como uma barreira que os protege das agressões do ambiente, sejam elas físicas ou microbiológicas. Quando se trata dos pets, ainda impede que agentes externos causem infecções na pele de cães e gatos. Isso porque desempenha um papel ativo no controle de fungos e bactérias que estão localizados na camada epitelial.

Essas enfermidades dermatológicas dos animais podem ter várias causas. Entre elas algum desequilíbrio no organismo que causa o excesso de bactérias. Mas também podem surgir por causa de traumas, umidade excessiva, falta de higiene, reações a produtos químicos, alimentação inadequada ou infestações parasitárias.

SAIBA MAIS: BANHO E TOSA – CUIDADO COM A SAÚDE E HIGIENE DO PET

Regiões mais quentes e úmidas do corpo dos pets são as mais propensas a desenvolver alergias e infecções. Nesta lista estão dobras, pregas faciais, virilhas, pescoço, axilas e orelhas. Áreas como os cotovelos, que sofrem com mais pressão e fricção, também são propensas a desenvolver problemas dermatológicos. 

A  seguir, veja algumas das infecções que estão entre as principais causas das idas dos pets ao consultório veterinário.

Principais infecções na pele de cães e gatos

Os quadros dermatológicos alérgicos e inflamatórios que são diagnosticados em cães e gatos tem origens diversas e sintomas que se assemelham. Veja abaixo alguns dos mais comuns e a seguir o tratamento mais indicado.

Piodermite superficial

Esse é um problema comum que os Médicos Veterinários tratam em seus consultórios. A piodermite superficial é uma infecção cutânea bacteriana causada pela invasão de estafilococos ou outras bactérias. É a doença de pele que mais atinge cães e gatos e pode se manifestar de duas formas: impetigo ou foliculite.

SAIBA MAIS: REAÇÕES ALÉRGICAS EM CÃES E GATOS – CONHEÇA AS MAIS COMUNS

Impetigo

Este tipo de piodermite superficial as bactérias formam pústulas, pequenas elevações na pele que se assemelham a espinhas. É mais comum de se manifestar em animais jovens e não é uma doença contagiosa. Em alguns casos, as bolinhas que surgem podem apresentar prurido. 

Foliculite

Como o nome sugere, essa doença se manifesta quando as bactérias invadem o folículo piloso da pele dos animais e causam inflamações. Essa é considerada a mais comum das dermatoses que atingem cães e gatos. Ela pode surgir em decorrência de traumas epiteliais como cortes durante a tosa, feridas acidentais, disfunções hormonais ou alergias.

Piodermite de dobras cutâneas 

Essa é um tipo de infecção que se desenvolve mais em cães, principalmente naqueles dobras excessivas na pele. Nestas regiões cutâneas o ambiente é mais úmido, escuro e aquecido. Também por causa da má circulação de ar, o crescimento bacteriano e a inflamação encontram o cenário ideal para se desenvolverem. O odor forte nos locais afetados, a falta de pelo e o prurido são algumas das características dessa doença. 

Piodermite profunda

Essa infecção bacteriana é mais severa que as anteriores e se desenvolve nos tecidos mais profundos da derme. Muitas vezes, se manifesta após uma doença de pele superficial que não foi tratada corretamente. É bem comum em cães e mais rara de ser diagnosticada em gatos, mas também pode atingir os felinos. Os sintomas mais encontrados são lesões cutâneas focais ou generalizadas, pústulas, celulites, descoloração na pele, falta de pelos no local afetado, bolhas hemorrágicas e crostas purulentas.

Seborréia 

Essa é uma doença dermatológica crônica entre os animais que apresentam um transtorno nas glândulas sebáceas. Isso causa uma descamação excessiva e maior oleosidade na pele. Além disso, pode ser caracterizadas por coceira, ressecamento da derme, queda de pelos e opacidade na pelagem. Algumas raças de cães apresentam maior predisposição a desenvolver essa enfermidades. Por isso, os donos precisam estar mais atentos à saúde dermatológica dos pets se tiverem em casas um cocker spaniel, basset, golden retriever, setter irlandês ou pastor alemão.

SAIBA MAIS: ALERGIAS EM CÃES E GATOS NO VERÃO

Dermatite atópica 

Também chamada de atopia, essa é a segunda das infecções na pele de cães e gatos mais diagnosticadas. Ela tem caráter genético ou inflamatório e atinge principalmente aqueles animais que apresentam defeito na barreira epidérmica. Nesse caso, os pets que desenvolvem dermatite atópica possuem quantidade reduzida de ceramidas na pele, que têm importante função emoliente e impedem a perda de água da derme.

Principais tratamentos para as infecções dermatológicas dos pets

As bactérias são a principal causa de infecção em cães e gatos. Nestes casos, a qualquer sinal que indique a presença de doenças dermatológicas, o primeiro passo é procurar um Médico Veterinário. Ele vai examinar o pet, fazer o diagnóstico preciso e indicar o melhor tratamento.

Quando detectada alguma infecção dermatológica, converse com o especialista sobre o uso de Clavugard, um antimicrobiano que oferece cuidado na medida certa manter os pets saudáveis. Com fórmula à base de amoxicilina e clavulanato de potássio, é eficaz porque essa combinação impede a degradação das enzimas que as bactérias utilizam como mecanismo de defesa e potencializa a ação contra as infecções

É indicado para tratar as infecções dermatológicas, mas também pode ser usado para casos de infecções respiratórias, periodentais, gastrointestinais, geniturinárias e osteomielites. Está disponível em três apresentações: mini, medium e maxi, com comprimidos bissulcados, divisíveis e palatáveis. Dessa forma, facilita a prescrição do médico veterinário e a aceitação dos animais ao medicamento.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL