22 de novembro de 2019

Giardíase em filhotes: atenção à diarreia crônica e outros sintomas

Se preferir, ouça a matéria:

Quem tem cães e gatos em casa sabe que o cuidado com a saúde deles deve acontecer desde os primeiros dias. Ainda mais porque a incidência de giardíase em filhotes costuma ser alta. Isso acontece porque quando os pets são pequenos eles ainda não estão totalmente protegidos.

Como estão em fase de desenvolvimento, os filhotes são mais suscetíveis às doenças, já que seu sistema imunológico não está totalmente fortalecido. Além disso, se estiveram em contato com outros animais ou ambientes contaminados podem contrair outras doenças. Por isso um dos primeiros cuidados com a saúde deles é iniciar um cronograma de vermifugação.

SAIBA MAIS: CINCO DICAS PARA RECEBER SEU PET COM A CASA LIVRE DE INFESTAÇÕES

No caso de cães, a primeira dose de vermífugo deve ser dada nos primeiros 15 dias de vida. Já para os gatinhos, a indicação é que aconteça a partir do primeiro mês. As quantidades devem ser proporcionais ao peso dos filhotes e conforme orientação do Médico Veterinário. Após essa fase, a vermifugação deve ser periódica, a cada quatro meses.

O ambiente infectado é um dos principais meios de transmissão do protozoário Giárdia lamblia, tanto para animais como para seres humanos. Isso acontece porque o cisto da Giardia é eliminado pelas fezes e a transmissão ocorre por meio da ingestão de água e alimentos contaminados. Como pode atingir tanto os pets quanto humanos, é considerada uma zoonose.

Na maioria dos casos de contaminação, nem sempre é possível identificar os sintomas da giardíase. No entanto, nos filhotes eles pode ser visualizadas com mais facilidade. Principalmente porque um dos mais comuns é a diarreia. Em situações mais avançadas, pode ser crônica e isso comprometer ainda mais a saúde dos pets.

Atenção aos sintomas da giardíase em filhotes

Os sintomas que podem indicar giardíase em filhotes são:

– Cólicas e dores abdominais

– Diarreia

– Fezes amolecidas e esverdeadas

– Fezes com sangue ou muco

– Perda de peso

– Apatia

– Tristeza

– Náuseas e vômitos

– Pelos fracos

– Desidratação

Não se esqueça também de manter o ambiente limpo, recolher as fezes dos pets frequentemente e tratar todos os animais que convivem no mesmo local para evitar a recontaminação.

SAIBA MAIS: GATOS EM CASA – DICAS PARA MANTER O AMBIENTE LIMPO E HIGIENIZADO 

Principais tratamentos e prevenção à giardíase

Todos os anos, mais de 200 milhões de casos de giardíase são detectados no mundo. E isso inclui cães, gatos e humanos infectados. Por isso é tão importante manter os pets em ambiente higienizado e fazer frequentemente a vermifugação e tratamento dos animais.

Para mantê-los protegidos, converse com o Médico Veterinário e trate seu animalzinho de estimação com Giardypet. Nosso vermífugo também tem ação giardicida e oferece proteção segura aos pets, inclusive às fêmeas prenhes e em período de amamentação.

O medicamento possui fórmula ideal para fazer a rotação de vermífugos e evitar a resistência dos vermes a outros princípios ativos utilizados. Isso é garantido por meio de sua fórmula, que reúne Febendazol e Praziquantel. Além disso, o remédio é palatável, com sabor de carne para facilitar a aceitação pelo animal.

Para saber mais sobre a eficácia do Giardypet, clique aqui e assista a um vídeo completo sobre o medicamento.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL