14 de novembro de 2019

Carrapatos e calor: uma combinação ruim para os pets

Se preferir, ouça a matéria:

Você é daqueles donos de pet que só de pensar no verão chegando já planejam vários passeios com seu cão ou gato? Se a resposta for sim, fique sabendo que a combinação carrapatos e calor pode trazer vários problemas para seu animal de estimação.

Isso porque, nessa época do ano, parques e outros espaços públicos estão sempre cheios. Esses locais apresentam o cenário ideal para as infestações de pulgas e carrapatos acontecerem.

SAIBA MAIS: COMO PROTEGER A CASA O ANO TODO DAS INFESTAÇÕES DE PULGAS E CARRAPATOS

É por isso que esses parasitas precisam ser combatidos. Caso contrário, as picadas deles podem trazer várias ameaças para seu bichinho.

Além da alergia à picada da pulga, os pets podem contrair hemoparasitoses, como erliquiose e babesiose, transmitidas por carrapatos infectados.

Nenhum animal está livre de contrair carrapato e ser contaminado por alguma doença. É por isso que a seguir a gente mostra os principais cuidados para evitar a proliferação nos dias mais quentes.

Principais cuidados com seus pets durante o calor

Além da atenção com os espaços públicos, onde há grande concentração de animais, outra forma de evitar a proliferação de carrapatos é seguindo alguns cuidados. Principalmente quando a combinação de carrapatos e calor pode trazer problemas.

– Mantenha em dia a proteção dos pets contra a contaminação por pulgas e carrapatos.

– Verifique calçados e roupas antes de entrar em casa, os parasitas podem se esconder ali.

– Fique alerta para as residências vizinhas à sua. As infestações podem se espalhar por muros e grades.

– Não descuide dos banhos frequentes. A higiene também ajuda a manter os animais livres de contaminação.

Por isso, mesmo que o seu bichinho fique sempre dentro de casa, é preciso ter cautela. E, se mesmo com todos esses cuidados seu pet for picado por carrapatos, fique atento a alguns sinais que podem indicar a presença de doenças.

Principais sintomas das doenças causadas pela combinação de carrapatos e calor

As hemoparasitoses transmitidas pela picada do carrapato marrom são doenças que atingem a corrente sanguínea dos animais. Esse parasita pode ser encontrado tanto em áreas urbanas como rurais. Ele se aloja no corpo do pet e se alimenta de seu sangue. É neste momento que a contaminação por erliquiose ou babesiose acontece.

SAIBA MAIS: CONHEÇA OS TIPOS E O TRATAMENTO MAIS ADEQUADO PARA DOENÇA DO CARRAPATO

Essas doenças se caracterizam pela destruição das hemácias. Mesmo tendo tratamento e cura, os sintomas podem ser bem agressivos, conforme mostramos a seguir.

– Prostração

– Falta de apetite

– Febre

– Corrimento oculonasal

– Vômitos e diarreia

– Dispnéia

– Epistaxe (sangramento nasal)

– Dor e rigidez (devido à artrite e dores musculares)

– Sintomas neurológicos (fase crônica da erliquiose)

– Hematomas, petéquias

– Anemia

Principais tratamentos 

Em casos onde o pet apresenta alguns dos sintomas anteriores, o ideal é procurar um Médico Veterinário para fazer o exame e diagnóstico corretos. Caso seja detectada alguma parasitose, o tratamento mais indicado é à base de doxiciclina. O Doxygard é um dos principais medicamentos nessa linha. Desenvolvido pela Labgard, é ideal para todos os tamanhos de pet. Está disponível em quatro versões: x-small 25mg, mini 50mg, medium 100mg e maxi 200mg, formando a linha de antimicrobiano à base de doxiciclina mais completa do mercado. Além disso, todos os comprimidos são divisíveis e palatáveis, o que facilita a aceitação do medicamento pelo animal.

Para conhecer mais sobre o Doxygard, assista ao vídeo clicando aqui.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL