20 de março de 2020

Cães e gatos idosos: atenção redobrada à saúde dos pets

Se preferir, ouça a matéria:

Chega um momento da vida que todos nós precisamos de mais atenção com a saúde. Isso também vale para os animais. Ter cães e gatos idosos em casa significa mudar alguns hábitos e preparar o espaço para que tenham mais conforto. 

Se antes os pets eram ativos e passavam boa parte do tempo brincando ou correndo, agora o que eles mais querem é uma soneca e muito descanso.

SAIBAMAIS: 3 DICAS QUE VOCÊ PRECISA CONHECER PARA EDUCAR CÃES E GATOS

Por isso, proporcionar a eles um envelhecimento saudável é necessário. Principalmente porque essas atitudes podem aumentar a expectativa de vida do pet.

Cães e gatos idosos

Mas, afinal, você sabe quando cães e gatos se tornam idosos? E quais os cuidados é preciso ter com a saúde deles? É sobre isso que a gente fala a seguir.

Como identificar que os pets estão velhinhos

Não existe uma idade limite para identificar o início da fase idosa dos pets. Isso varia de acordo com a espécie, tamanho do animal, seu estilo de vida e os cuidados que recebe. 

Mas, geralmente, os gatos apresentam os primeiros sinais de velhice por volta dos 10 anos. Já para os cães isso varia de acordo com o porte. Os grandes são considerados idosos entre seis e nove anos e os pequenos após os 10. 

De forma geral, existem alguns sinais que indicam quando os pets chegam à fase idosa. 

– Pelos brancos

– Maior tempo de sono

– Diminuição do apetite

– Redução da energia para brincar

– Movimentos mais lentos 

– Personalidade mais arredia, em alguns casos

– Surgimento de doenças como catarata, artrite, problemas cardíacos e respiratórios

Cães e gatos idosos

Esses são alguns sinais que podem se manifestar, mas isso não significa que todo pet com mais idade vai ficar assim. Existem pets mais velhos que seguem superdispostos e saudáveis. De qualquer forma, o cuidado com eles é sempre necessário.

Principais cuidados com cães e gatos idosos

Quem tem um pet velhinho em casa precisa adotar alguns cuidados para garantir mais conforto e segurança a eles. Para os que ficam a maior parte do tempo dentro de casa é importante observar se não há risco de quedas em degraus, por exemplo.

SAIBA MAIS: DICAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA COM CÃES E GATOS

Além disso, você pode adotar outras medidas como:

– Providencie uma caminha confortável

– Evite obstáculos no caminho que eles percorrem dentro de casa, como degraus e tapetes

– Deixe sempre água fresquinha à disposição em lugar acessível e próximo de onde ele passa maior parte do tempo

– Avalie a necessidade de oferecer uma ração mais fácil de mastigar

– Para os que ficam em locais mais altos, como sofás ou na cama, disponibilize uma escadinha para facilitar a descida e evitar o impacto do pulo para o chão

– Faça consultas periódicas ao Médico Veterinário para garantir que a saúde do pet está ok

– Proporcione um ambiente limpo e higienizado

– Mantenha a vermifugação em dia

SAIBA MAIS: DESCUBRA TUDO PARA COMBATER A GIARDÍASE EM CÃES E GATOS

No caso da vermifugação, é importante que mesmo os animais idosos tenham essa proteção periódica. Afinal, os vermes podem se proliferar independente da idade do pet. Para fazer essa proteção, conte com o Giardypet que ainda previne contra a giardíase. Este medicamento é um vermífugo completo, com comprimidos divisíveis e palatáveis, de fácil aceitação e eficaz no tratamento de cães e gatos. Além disso, oferece proteção segura para as fêmeas prenhes, sem efeitos colaterais.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL