26 de junho de 2017

Como prevenir e tratar a bicheira

Animais que apresentam feridas e lesões acidentais ou cirúrgicas precisam de atenção especial e cuidados para evitar o aparecimento de miíase cutânea.

Conhecida como bicheira, a infestação de larvas na pele de alguns animais é causada pela mosca Cochliomyia hominivorax. Ela deposita seus ovos em feridas abertas e as larvas alimentam-se do tecido necrótico nestas regiões, onde podem atingir até 12 centímetros de profundidade.

Após uma semana, as larvas se transformam em pupas e caem ao solo, onde ficam por até dois meses antes de se tornarem moscas e procurarem novos locais para infestar.

Caso não seja tratado, o local da infestação pode ficar num ciclo constante de aparecimento das larvas, o que impede a cicatrização e pode servir como porta de entrada para infecções secundárias, causar prejuízos em relação ao ganho de peso, à produtividade de leite e carne, no caso de animais de produção, ou levar à morte dos animais.

Prevenção e tratamento da bicheira

A prevenção é realizada através do cuidado constante e higienização de lesões. Para o tratamento, além da limpeza da ferida, também é indicada a aplicação de produtos mata bicheira que permitem a retirada completa das larvas.

Nesta categoria, a Labgard desenvolveu o Silverbac, um spray prata antisséptico, cicatrizante, repelente e hemostático, além de bactericida e larvicida. O Silverbac é indicado tanto para a prevenção da bicheira como para o tratamento das feridas em bovinos, ovinos, caprinos, suínos, equinos e cães. Sua fórmula contém Triclorfon e não arde no animal.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL