29 de junho de 2018

Artrite em cavalos: conheça os sintomas e tratamento

Animais de grande porte como os equinos precisam de cuidados constantes com a saúde para não comprometer sua qualidade de vida. Uma das principais preocupações é com a artrite em cavalos. Caracterizada como a inflamação das articulações, quando não identificada e tratada de forma correta, pode levar à falta de firmeza nas pernas, com claudicação permanente. Se o quadro de enfermidade evoluir para a destruição da cartilagem articular, pode resultar na inutilidade do animal para certas funções ou até mesmo em sua morte.

SAIBA MAIS: PROTEJA SEU REBANHO DE DOENÇA INFECCIOSA OCULAR

Este problema pode ser desencadeado por várias situações, como esportes em excesso sem o cuidado necessário, infecções e repetição de atividades.

A seguir, apresentamos alguns dos principais sintomas e como tratar a doença.

Principais sintomas da artrite em cavalos

– Inchaço ao redor das articulações;

– Arrastamento das patas da frente ou manqueira;

– Comportamento agressivo;

– Desânimo;

– Perda de musculatura.

Prevenção e tratamento da artrite em cavalos

Para prevenir que os cavalos desenvolvam artrite, é importante não sobrecarregá-los com atividades intensas ou com cargas muito pesadas. Além disso, atividades complementares para fortalecer a musculatura e alimentação adequada são primordiais para deixá-los longe desta e de outras doenças.

Caso algum dos sintomas citados acima seja detectado, o ideal é que o equino passe por uma avaliação com o médico veterinário antes de receber qualquer medicação.

Entre os tratamentos indicados, o Tetrapen PPU é um dos mais eficazes. Desenvolvido pela Labgard, o medicamento em forma de solução injetável já vem pronto para uso. Ele possui ação antimicrobiana bactericida de desempenho prolongado.

SAIBA MAIS – TETRAPEN PPU: INOVADOR E SEGURO PARA ANIMAIS DE GRANDE PORTE

Também contém Piroxicam, um anti-inflamatório não esteroide que ameniza a dor no local devido à ação analgésica. Sua fórmula oferece outras vantagens, como o processo de micronização, que evita a aglomeração das partículas, reduzindo a zero o entupimento da agulha e facilitando a absorção do medicamento.

O Tetrapen PPU ainda pode ser usado em casos de garrotilho, infecções dos recém-nascidos, onfaloflebites, artrite supurativa, linfagite ulcerativa, pneumonia dos potros, listeriose e tétano.

Também é indicado para tratamento de outras doenças em ovinos, caprinos e suínos.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL