15 de maio de 2020

Adoção de cães e gatos: miniguia para receber o novo membro da família

Se preferir, ouça a matéria:

A adoção de cães e gatos é uma ideia que passa pela sua cabeça mas ainda não foi concretizada porque não sabe por onde começar? Neste conteúdo você vai descobrir como dar o primeiro passo. Além de dicas sobre como se preparar para receber o novo membro da família.

Afinal, se você ama animais, nada melhor do que ter um companheirinho em casa. Cães e gatos trazem alegria, muito amor e diversão para toda família. Mas ser tutor de um pet também exige responsabilidades. Por isso, antes de receber um bichinho em sua casa, faça um planejamento prévio. Identifique como organizar o lar e também os cuidados que serão necessários durante toda vida dele.

SAIBA MAIS: CINCO BENEFÍCIOS DA CONVIVÊNCIA ENTRE PET E CRIANÇAS

Primeiro passo antes da adoção de cães e gatos

O que você deve avaliar antes da adoção de cães e gatos é se terá tempo e espaço para cuidar do animal. Principalmente se for um cão de grande porte, que não pode ficar confinado em um apartamento, sem contato com área externa para se movimentar.

Em relação ao tempo, você deve entender que ter uma animal de estimação requer atenção. Nesse caso, estão incluídos passeios, brincadeiras e até um momento do dia para educá-lo.

Adoção de cães e gatos

Além disso, veja se o orçamento familiar comporta os gastos que um animal de estimação exige. E aqui não falamos apenas na alimentação. Você deve incluir despesas como vacinas, consultas ao Médico Veterinário e outras necessidades que ele terá ao longo da vida como idas ao pet shop, roupas, almofadas e brinquedos.

Qual companhia é melhor, gato ou cachorro?

A resposta para isso vai depender muito mais do seu perfil do que do animal. Isso porque cuidar de um cão ou de um gato é bem diferente. Cada um tem particularidades que devem estar alinhadas com a sua rotina. Por exemplo, se você fica mais tempo fora casa, um gato talvez seja a opção certa por não necessitar de tanta atenção ou do convívio com o humano como os cães.

Mesmo depois de definir a espécie, é preciso atenção para o comportamento de algumas raças que, mesmo o pet sendo considerado Sem Raça Definida (SRD) pode trazer algumas características genéticas. Nesse sentido, lembre que existem os mais agitados que demandam seu tempo com brincadeiras e jogos. Outros são mais tranquilos e preferem cochilar e receber um bom cafuné de vez em quando.

SAIBA MAIS: DICAS PARA MORAR COM CÃES E GATOS E TER UMA BOA CONVIVÊNCIA

Da mesma forma. há aquelas desconfiados e, por isso, mais reservados ao contato com humanos. Enquanto outros são simpáticos e pedem carinho para qualquer um.

Além das suas preferências e características do pet, decidir pela adoção de cães e gatos também deve envolver os outros membros da família que terão contato com o animal.

O importante é sempre lembrar que todos esperam receber os cuidados necessários e sua atenção.

Como escolher entre um pet adulto e um filhote

Provavelmente você também é do grupo que acha os filhotes mais fofinhos e quanto menor o pet vier para sua casa melhor para estabelecer um relacionamento. Mas em contrapartida, se comparado a um animal adulto, você vai precisar de mais paciência e tempo para criar esse laço enquanto educa o cãozinho ou gatinho.

Por isso, se a sua rotina é agitada, o melhor é trazer para casa um pet com mais idade. Enquanto os humanos estão ausentes, os filhotes podem sentir mais falta que os adultos e, por isso, chorar, arranhar ou roer móveis.

SAIBA MAIS: QUATRO DICAS PARA CUIDAR DOS FILHOTES NOS PRIMEIROS 120 DIAS

A adoção está decidida, como preparar a casa

Se depois de todas essas considerações você realmente vai ter a iniciativa de adotar um cão ou um gato, é preciso preparar a casa. A primeira coisa a fazer é definir onde o novo morador vai ficar. Defina local para a caminha ou casinha, para os potes de ração e água e até para os brinquedos. 

Adoção de cães e gatos

Também é importante já saber onde ele fará xixi e cocô. Afinal, ele precisa aprender desde a chegada o local correto para suas necessidades. Se você acha que terá dificuldade com essa tarefa e o pet vai demarcar toda casa como seu território, pode já se prevenir e comprar Afaste Pet Forte antes mesmo dele chegar.

O produto é um educador olfativo que atua no condicionamento e educação dos pets para afastá-los de onde não podem fazer xixi e cocô. Sua fórmula é natural e por isso é totalmente seguro para os pets. Além disso, possui aroma de canela que torna mais agradável sua aplicação e é considerado um repelente natural para os animais.

Lembre que sua casa será um ambiente novo para o animal explorar. Por isso, durante o período de adaptação o pet ainda pode ter comportamentos que você não aprova. Entre eles, revirar o lixo, roer móveis e calçados, fazer xixi nos tapetes. 

Pensando nisso, o Afaste Pet Forte pode ser aplicado em diferentes superfícies como carpetes, pisos, móveis, vasos de plantas, portas, pneus do carro ou portas. A orientação é que seja usado diariamente. Com apenas dois ou três jatos durante sete dias é possível perceber que o pet começa a mudar seus hábitos.

O que fazer depois da adoção de cães e gatos

A primeira iniciativa é levar seu cão ou gato ao Médico Veterinário. Ele vai fazer uma avaliação completa do quadro de saúde do pet e ainda orientar sobre as vacinas que o animal deve tomar. Por isso, na hora da adoção de cães e gatos é sempre importante saber quais atendimentos veterinários ele já recebeu. 

Além disso, o Veterinário também vai orientar sobre alimentação correta, frequência das consultas e das vermifugações. Neste momento, não exite em fazer perguntas e pedir dicas para o profissional para promover o bem-estar e a saúde do seu pet.

© LABGARD SAÚDE ANIMAL